O Evento

ÁLBUM DE INÉDITAS DE OSWALDO MONTENEGRO - “DE PASSAGEM”- É SUCESSO DE CRÍTICA

É com esse repertório, de músicas inéditas e claro, seus grandes sucessos, que Montenegro concebe o seu show “De Passagem”. Empunhando a viola de 12, de 6 e teclado, ele sobe ao palco acompanhado pela flautista Madalena Salles.

O crítico musical Tárik de Souza escreveu: “Oswaldo Montenegro surpreende com o vigor do seu novo repertório. Além da multiplicidade de estilos, do xaxado ao blues, balada, baião, canção, ele conjuga ceticismo, rebeldia e dialética nas letras, suas (na maioria) e de outros autores”.

Esse novo disco já produziu três sucessos: “A vida quis assim”, “Eu quero ser feliz agora” e “Velhos Amigos”, tendo percorrido inúmeras cidades com imenso sucesso de público e crítica.

Montenegro, que lançou recentemente no seu canal do Youtube (www.youtube.com/comunic1000) o projeto "Canção Nua", postando diariamente clipes inéditos feitos sem arranjos, apenas voz e violão, está também prestes a lançar o seu segundo longa-metragem, "Solidões", com Vanessa Giacomo e ele próprio no elenco. O filme entra em cartaz no Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis, Curitiba e Brasília no dia 1º de novembro. “Solidões” estará em outras cidades também, em exibição única e um bate papo de Montenegro após cada apresentação. A agenda estará disponível no site www.oswaldomontenegro.com.br.

“Solidões” vai do riso ao drama, do musical ao documentário, da comédia romântica à sátira cruel, em várias histórias que se ligam, se encontram.

Ainda Tárik de Souza:

Montenegro, que começou a carreira como instrumentista e chegou a acompanhar o original sambista Jorge Veiga, imprime sua marca de autor também no instrumental do disco, onde reveza-se no violão, piano, teclados e percussão.

Chamado de menestrel pelo crítico teatral Yan Michalski, ele dispara certeiras flechas entre a descrença (“o mundo é pequeno/ o tempo é invenção”) e a esperança (“é nunca mais/ mas é mais uma vez”), como na música “Velhos amigos”. Para a faixa título, de harmonia renascentista, Montenegro escreveu dois arranjos. “Fiz um para flauta oboé e violoncelo, que soa muito delicado e outro para a banda e coro, um pouco ‘soul’, forte, vibrante. Fiquei muito tempo pensando qual das duas formas usaria. Acabei optando pelas duas”, conta Oswaldo.

E assinala, o que melhor traduz “De Passagem” está na faixa autoral “Eu quero ser feliz agora”, que alterna balada com canto ralentado, quase rap. “Se alguém vier com o papo perigoso de dizer/ que é preciso paciência pra viver/ que manso, imitando uma boiada/ você vai boca fechada, pro curral, se merecer (...)/ se joga na primeira ousadia que tá pra nascer o dia do futuro que te adora(...) olha pra vida e diz pra ela/ eu quero ser feliz agora”. Montenegro nunca deixou para amanhã.” (Tarik de Souza).

Oswaldo Montenegro – NÚMEROS:- 42 CDs e 7 DVDs gravados(2 CDs de ouro e 1 platina-1 DVD de ouro).

- Um longa-metragem premiado e elogiado pela crítica (“Léo e Bia”); lançando em 2013 se segundo (SOLIDÕES).

- 19 peças musicais montadas, todas recordes de bilheteria:

- “Noturno”: 19 anos em cartaz

- “A Dança dos Signos”: 7 anos em cartaz no RJ (82 a 89). Durante esse período teve mais de 1 milhão de espectadores contabilizados. Tem sido apresentada todos os anos, desde então, em vários lugares do Brasil.

- “Filhos do Brasil”: 5 prêmios no Festival de Teatro RJ-2009:

- melhor espetáculo júri oficial (Oswaldo Montenegro);

- melhor espetáculo voto popular (Oswaldo Montenegro);

- melhor direção (Oswaldo Montenegro),

- melhor trilha sonora (Oswaldo Montenegro)

- melhor iluminação (Oswaldo Montenegro);

- Virou programa de TV no Canal Brasil: “Na Trilha de Macunaíma”

- 1 livro infantil premiado e indicado pelo MEC: “O Vale Encantado”

- Mais de 40 trilhas sonoras para teatro, cinema, TV e balé

- Mais de 30 turnês pelo Brasil

“CD DE PASSAGEM” - CRÍTICAS:

“Oswaldo Montenegro surpreende com o vigor do seu novo repertório”. Tárik de Souza, crítico de música.

“O Menestrel renova seu repertório neste CD de inéditas que reitera a contundência de seu discurso direto”. Jornal O Dia, Rio de Janeiro.

“Com significativas nuanças instrumentais, o repertório do álbum reflete a alma inquieta do compositor”. Aquiles Riques Reis, crítico de música. Diário do Comercio, São Paulo.

“O Menestrel exibe a conhecida competência como melodista em ‘Eu quero ser feliz agora’, ‘Velhos amigos’ e ‘Pra ser feliz’... O consagrado cancionista vai além... baião, blues e rap, com letras que vão da rebeldia ao ceticismo”. Irlam Rocha, Correio Braziliense.

"CD De Passagem impressiona pela pegada e pela versatilidade do artista, ainda que ela já seja conhecida", Aaron M./Território da Música.

“Cantor combina atitude e qualidade artística no álbum. O instrumentista mostra grande capacidade de se reinventar enquanto passeia por diferentes sonoridades”. Sara Saar, Diário do Grande ABC, São Paulo.

“Montenegro tem o que dizer. E o faz de forma direta, marca forte deste contundente ‘De Passagem’...’De Passagem’ expõe a honestidade e a coerência de Oswaldo Montenegro.” Mauro Ferreira, crítico especializado. Notas Musicais

“Músicas com letras bem elaboradas, ótimas melodias e que já é aclamado pela crítica especializada... Um dos melhores lançamentos do ano”. Robson Candêo, JG News- Curitiba/Paraná.

“Oswaldo Montenegro continua com fôlego de gato. O álbum surpreende pelo vigor do artista no bem sucedido passeio pela musicalidade brasileira e suas nuances”. Leidiane Montfort, Crítica de Música, A Gazeta – Cuiabá/MT.

“É com um repertório bem pensado e visivelmente maduro que Oswaldo Montenegro ressurge para o País, neste álbum que foi anunciado pela crítica especializada como surpreendente”. Yáskara Cavalcante, jornal O liberal –Belém/PA.

“Além de compor e interpretar suas canções, Oswaldo Montenegro exibe sua versatilidade tocando piano, violão e percussão em diferentes faixas”. Jornal Extra- Rio de Janeiro.

“Oswaldo Montenegro é facilmente colocado entre as vozes masculinas mais privilegiadas do Brasil”, O Povo, Fortaleza/Ceará.

“De Passagem" fecha um ano cheio de projetos do cantor, que desde o final dos anos 70 arrebata admiradores com suas canções trovadoras”. O liberal (Americana/SP).

“De Passagem tem surpreendido os críticos pela capacidade do artista de se renovar”. Carlinhos Santos, Jornal O Pioneiro-RS.

“No auge da criatividade, Oswaldo Montenegro lança disco e celebra sucesso de seu primeiro filme.” Ana Clara Brant, Jornal Estado de Minas.

“Sua voz privilegiada é tudo. Ela é a faca e o queijo que dão poder incomum a um artista único”. Jornal Meio Norte, Teresina/PI .

“Oswaldo Montenegro traz mais uma vez sua genialidade musical”. Diário da Manhã, Goiânia/GO

“Todas as letras do disco são fortes”, Felipe Cruz, Jornal da Tarde-SP

“Oswaldo Montenegro continua colhendo os frutos de seu trabalho em várias áreas da arte...Uma das figuras mais intrigantes da música brasileira”, O Popular, Goiânia/GO.

“Uma das trajetorias mais prolíficas da MPB”. Cruzeiro do Sul, Sorocaba/SP.

“Com repertório inédito, Oswaldo Montenegro se supera no ‘CD De Passagem”. A Tribuna – Vitória/ES.

“A música ‘Eu quero ser feliz agora’ é genial”. Rodrigo Fonseca, crítico do jornal O Globo.

“Oswaldo Montenegro, um artista de grande valor, superou todas as expectativas..